Jogador turco confessa ter matado por asfixia o seu filho de apenas cinco anos

0 243

Cevher Toktas disse às autoridades que nunca quis o filho.

Cevher Toktas, jogador de 33 anos do Bursa Yldirmispor, terá confessado o homicídio do filho de apenas cinco, Kasim, segundo avança a imprensa turca.

O antigo jogador admitiu às autoridades que sufocou o filho com uma almofada durante quinze minutos em pleno hospital, onde ambos estavam em quarentena. A criança estava infetada com COVID-19 e, por isso, a falta de ar que apresentou foi atribuída ao vírus. Apesar de ainda ter sido levado para os cuidados intensivos, Karim acabou por falecer algumas horas depois.

“Durante 15 minutos, apertei a almofada sem a levantar, apesar de ele se debater. Só tirei a almofada quando ele parou de se mexer. Depois gritei pelos médicos para afastar quaisquer suspeitas”, terá dito Toktas, segundo a imprensa turca.

Às autoridades, Toktas revelou que nunca quis a criança. “Nunca quis o meu filho, desde que ele nasceu. Não sei porquê, mas nunca gostei dele e esse foi o único motivo pelo qual o matei”, revelou, salientando que não tem “nenhum problema mental”.

O crime ocorreu a 23 de abril, mas Toktas apenas confessou onze dias depois, a 4 de maio. (Sapo/Noticias)

Leave A Reply

Your email address will not be published.